Cultura Histórica & Patrimônio. Alfenas, v. 28, n. 49, 2021.

Expediente

Debate “Colapso ambiental e histórias do capitalismo”

Artigo

Resenha

Lista de pareceristas

Publicado: 2021-12-29

Cultura Histórica & Patrimônio. Alfenas, v.4, n.1, 2017.

Editorial

Artigos

Expediente

Publicado: 31-08-2017

Educação Patrimonial: histórico, conceitos e processos | IPHAN

Dividido em cinco partes, o livro Educação Patrimonial: histórico, conceitos e processos descortina, de maneira resumida e pontual, o desenvolvimento da ideia de educação voltada para o patrimônio no Brasil. Procura enfatizar, assim, as ações e concepções pedagógicas exercidas e adotadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) ao longo de sua história.

Na primeira parte do livro, intitulada “Percurso histórico”, é apresentado um panorama sobre as atividades educativas. São discutidas, nesse capítulo, as políticas e formas da educação sobre as questões patrimoniais, compreendidas e conduzidas desde 1936 até 2013. Observa-se que já na criação do IPHAN, em 1937 – ainda que este se chamasse SPHAN – o órgão manifestava a relevância das ações educativas como forma tanto de proteção quanto preservação do patrimônio. Leia Mais

Cidadania/ historiografia e Res publica: contextos do pensamento político | John Greville Agard Pocock

O renomado historiador das ideias John G. A. Pocock afirma que, além de buscar as linguagens existentes em contextos históricos muito bem determinados, estabelecendo uma análise sincrônica dos discursos políticos, a sua própria inteligência histórica “tende para o diacrônico, o estudo de o que acontece quando as linguagens mudam ou os textos migram de uma situação histórica para outra.” (POCOCK, 2013, p. 276) E é dessa maneira que ele propõe os seus questionamentos e afirmações no interior do grupo já há muito conhecido como Linguistic Contextualism da “Escola do Pensamento Histórico e Político” de Cambridge. Ao se posicionar como um pesquisador mais interessado em performances discursivas, nas interações entre langue e parole (entendidas como texto e ação, respectivamente), Pocock, por meio de sua perspectiva teórica antiparadigmática (é equivocado pensar que ele seja um tributário da perspectiva de paradigma formulada por Thomas Kuhn, como o faz grande parte de seus críticos) e multidimensional, acabou por relegar ao anacronismo bibliotecas inteiras. Leia Mais

João Goulart: uma biografia | Jorge Ferreira

A obra de Jorge Ferreira intitulada João Goulart: uma biografia, lançada em 2011, retrata a vida pessoal e política do presidente deposto pelo golpe militar em 1964. Logo em sua introdução, o autor trata de desmistificar a imagem, recorrente em boa parte da historiografia, de João Goulart como um político demagogo e impotente diante das crises políticas do período em que foi presidente. Ferreira demonstra que essa alegoria sobre Goulart foi criada pelas administrações políticas subsequentes, interessadas em afetar a imagem de qualquer liderança que estivesse ligada ao trabalhismo ou demonstrasse complacência com a corrente comunista.

Professor titular de História do Brasil da Universidade Federal Fluminense, Ferreira também publicou outros livros que focaram a política nacional, especialmente o chamado populismo, entre eles: O imaginário trabalhista – getulismo, PTB e cultura política popular; Prisioneiros do Mito – cultura e imaginário político dos comunistas no Brasil (1930-1956); além de ter organizado O populismo e sua história, debate e crítica2 . Graduado em História pela mesma instituição na qual leciona, obteve o título de doutor em História Social pela Universidade de São Paulo. Atualmente, lidera um grupo de pesquisa na própria UFF chamado Brasil Republicano – Pesquisadores em história cultural e política e é pesquisador também em outro grupo dessa universidade denominado Núcleo de pesquisa e estudos em história cultural. Leia Mais

Cultura Histórica & Patrimônio. Alfenas, v.1 n. 1, 2012 / v. 3, n.2, 2016.

Cultura Histórica & Patrimônio. Alfenas, v. 3, n.2, 2016.

Volume 3, Número 2

ISSN 2316-5014

Publicado: 06-07-2016

Cultura Histórica & Patrimônio. Alfenas, v.3 n. 1, 2015.

Volume 3, Número 1

ISSN 2316-5014

Publicado: 30-03-2015

Cultura Histórica & Patrimônio. Alfenas, v.2 n. 2, 2014.

Volume 2, Número 2

ISSN 2316-5014

Publicado: 02-10-2014

Cultura Histórica & Patrimônio. Alfenas, v.2 n. 1, 2013.

Volume 2, Número 1

ISSN 2316-5014

Publicado: 30-12-2013

Cultura Histórica & Patrimônio. Alfenas, v.1 n. 2, 2013.

Volume 1, Número 2

ISSN 2316-5014

Publicado: 10-09-2013

Cultura Histórica & Patrimônio. Alfenas, v.1 n. 1, 2012.

Volume 1, Número 1

ISSN 2316-5014

Publicado: 21-08-2012

Cultura Histórica & Patrimônio | UNIFAL | 2012-2017

Cultura Historica e Patrimonio

A revista Cultura histórica & Patrimônio (Alfenas, 2012-2017) é um periódico do curso de História da Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL-MG), de periodicidade semestral, dedicado à publicação de artigos originais, resenhas de livros e entrevistas da área de História, com ênfase para a produção acerca da Cultura histórica, do Patrimônio, da Educação histórica e da História pública.

Periodicidade semestral

Acesso livre

ISSN 2316 5014

Acessar resenhas

Acessar dossiês

Acessar sumários

Acessar arquivos

Canção popular brasileira e ensino de história: palavras, sons e tantos sentidos | Miriam Hermeto

Cena absolutamente corriqueira nas escolas do país é a presença de estudantes com fones de ouvido conectados a celulares ou aparelhos de MP4, “curtindo” música nos corredores e pátios das escolas, nos intervalos entre as aulas e nos momentos de recreio. Com certa frequência, até mesmo na sala de aula os professores são obrigados a chamar a atenção de adolescentes que não conseguem parar de ouvir os mais diversos tipos de música. Situação que denota o vínculo estreito que os adolescentes mantêm, cotidianamente, com a música. Por isso, as escolas e os professores são desafiados a lidar com este hábito dos estudantes, utilizando-o criativamente para favorecer relações de ensino-aprendizagem. Leia Mais