A História é sem dúvida, um campo de saber que se reinventa, recomeça, que é dinâmica, pois assim o é a vida humana. Ela está nas ruas, nas ações, nas disputas, nas concordâncias e nas discordâncias, pois como cantava o poeta, o Tempo não Para…

E é justamente com base nesta concepção que a Historiae – Revista de História da Universidade Federal do Rio Grande vem se reinventando e se firmando no cenário nacional da pesquisa histórica.

A trajetória da Historiae começa em 1978, com o nome de Revista do Departamento de Biblioteconomia e História, e a partir de 2010 adquire novo formato, proposta e alteração nominal, vindo também a dedicar-se à produção de dossiês temáticos e, neste número, apresentamos uma edição dedicada à reflexão vinculada ao campo do Patrimônio Cultural, seja na sua vertente material, como imaterial, assim como análises ligadas à História Ambiental.

Nesta direção, destacamos que a atualidade e o debate relacionados à temática do Patrimônio Cultural têm despertado o olhar de inúmeros pesquisadores e estudiosos do tema. E, desse modo, conforme aponta o historiador Dominique Poulot (2009)1, as áreas de Ciências Humanas e Sociais, com destaque à História e à Antropologia, vêm oportunizando novas abordagens e um redirecionamento sobre o tema abrangendo, por exemplo, relações das cidades e o seu patrimônio.

No que tange às relações entre História e Meio Ambiente, ou seja, a História Ambiental, esta vem se alicerçando desde meados dos anos de 1970, tendo início nos Estados Unidos e em países europeus junto ao surgimento e afirmação do movimento ambientalista, das ações do Clube de Roma e dos olhares das Nações Unidas para estas questões. Muito embora exista uma tradição, mesmo na historiografia brasileira da primeira metade do século XX, que relaciona Sociedades e Natureza, será somente no pós-guerra que tais discussões irão permear o tecido da sociedade, chegando até nós historiadores. Há muito compreendemos que o tema Meio Ambiente não é uma exclusividade dos colegas biólogos, geógrafos e ecólogos mas, constitui um tema transversal, pertencente ao universo das Ciências Humanas e Sociais, tal qual se passa com o campo do Patrimônio Cultural.

Desejamos uma ótima leitura a todos!

Nota

1. POULOT, Dominique. Uma história do patrimônio no ocidente, séculos XVIII-XXI: do monumento aos valores. São Paulo: Estação Liberdade, 2009.

Carmem G. Burgert Schiavon

Daniel Porciuncula Prado

Organizadores do dossiê


SCHIAVON, Carmem G. Burgert; PRADO, Daniel Porciuncula. Apresentação. Historiae, Rio Grande- RS, v. 6, n. 2, 2015. Acessar publicação original [DR]

Acessar dossiê

 

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.