Os Cadernos de História estão inseridos em um projeto político-pedagógico do Departamento de História da PUC Minas, que concebe os campos do ensino, da pesquisa e da extensão como um elo indissociável na cadeia de produção, distribuição e socialização do conhecimento. Sua proposta é servir de veículo na divulgação do conhecimento científico, relativo às temáticas históricas e afins ‒ como a Antropologia, a Filosofia, Pedagogia, a Sociologia e a Literatura ‒, de acordo com as tendências teórico-metodológicas atuais. Isso pressupõe um horizonte interdisciplinar, que busca somar diferentes perspectivas em uma visão de conjunto da realidade e alimentar a reflexão permanente sobre os desafios apresentados pelas sociedades contemporâneas.

Depois da experiência de quase quinze anos das publicações impressas, os Cadernos de História apresentam sua nova versão eletrônica que, além de cumprir com uma exigência dos órgãos nacionais de fomento à pesquisa, viabilizam a publicação dos textos científicos, ao reduzir, em grande medida, os custos operacionais inerentes ao processo de editoração, mantendo ainda o padrão de excelência exigido.

Tendo esses pressupostos em vista, o presente número reúne trabalhos de diversas procedências e conteúdos. Os três primeiros artigos, reunidos no Dossiê América Latina, consistem em desdobramentos de palestras realizadas na PUC Minas, durante Seminário sobre o tema. Dois deles abordam questões bastante comentadas, o populismo e a teologia da libertação, dando-lhes, no entanto, uma roupagem original e bastante esclarecedora. O terceiro examina um assunto menos ventilado, mas de forma não menos esclarecedora, relativo à valorização e o resgate da cultura andina.

Os demais artigos versam sobre matérias distintas, na perspectiva da História cultural: o quarto, sobre uma das suas maiores expressões, o cinema, através da tradição americana dos Looney Toones e o quinto, traz uma das problematizações mais atuais no campo da historiografia, examinando as relações entre cultura e natureza, nas representações literárias do semiárido brasileiro. O sexto artigo sistematiza um conjunto de estudos e reflexões empreendidos pela equipe do Cefor PUC Minas, na construção de propostas e ações no âmbito da formação continuada de professores da Educação Básica. Fechando o número, está a nota de pesquisa relativa ao trabalho conjunto de professores do Departamento de História sobre a digitalização e disponibilização dos acervos paroquiais da rota da Estrada Real.

Espera-se, desse modo, atender à expectativa dos leitores e, ao mesmo tempo, aprimorar cada vez mais este espaço de reflexão. Nesse sentido, são muito importantes as contribuições dos nossos pares, seja através de sugestões, seja através dos seus artigos, a serem encaminhados à Revista.

Finalizo com os agradecimentos àqueles cujo empenho possibilitou essa publicação, confirmando a minha fé no trabalho em equipe: ao Professor Paulo Agostinho, pela liderança natural no processo de criação do formato eletrônico; ao Professor Edison Gomes, o trabalho contínuo de revisão, na qualidade de Editor da Revista; ao Técnico de Laboratório do Centro de Memória de Pesquisa Histórica, Leandro Pereira de Abreu, pelo apoio técnico; ao estagiário Rafael Pacheco Mourão, pela implantação do novo formato e a diagramação da revista; ao Colegiado do Departamento de História, pelo acolhimento e a parceria de sempre.

Heloisa Guaracy Machado –  Editora gerente dos Cadernos de História.


MACHADO, Heloisa Guaracy. Editorial. Cadernos de História, Belo Horizonte, v.10, n.13, 2008. Acessar publicação original [DR]

Acessar dossiê

Deixe um Comentário

Você precisa fazer login para publicar um comentário.